Pesquisar

 

Arquivos

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Arquivos Recentes

O TEMPO

DIA DA MÃE

ACORDE PARA VENCER!

...

A MACIEIRA ENCANTADA

A VIDA É SIMPLES...

CAVALO A GALOPE

ESTRATÉGIAS

AMIGO NÃO TEM DEFEITOS

BOM FIM DE SEMANA!

Terça-feira, 17 de Janeiro de 2006

O QUE É O AMOR?

044.gif

Numa sala de aula havia várias crianças. Quando uma delas perguntou à professora:


- Professora, o que é o amor?


A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera. Como já estava na hora do recreio, pediu para que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e que trouxesse o que mais despertasse nele o sentimento de amor.


As crianças saíram apressadas e, ao voltarem, a professora disse:


- Quero que cada um mostre o que trouxe consigo.


A primeira criança disse:


- Eu trouxe esta flor, não é linda?


A segunda criança falou:


- Eu trouxe esta borboleta. Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção.


A terceira criança completou:


- Eu trouxe este filhote de passarinho. Ele havia caído do ninho junto com outro irmão. Não é uma gracinha?


E assim as crianças foram se colocando.


Terminada a exposição a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo. Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido. A professora se dirigiu a ela e perguntou:


- Meu bem, porque você nada trouxe?


E a criança, timidamente, respondeu:


- Desculpe, professora. Vi a flor e senti o seu perfume, pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume exalasse por mais tempo. Vi também a borboleta, leve, colorida! Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la. Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas ao subir na árvore notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho. Portanto, professora, trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho. Como posso mostrar o que trouxe?


A professora agradeceu a criança e lhe deu nota máxima, pois ela fora a única que percebera que só podemos trazer o amor no coração.



Esta história foi extraída do livro "Histórias para Sua Criança Interior", de Eliane de Araujoh, publicado pela Editora Roka


</div>
publicado por mcapote às 22:41
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Diabinho a 31 de Janeiro de 2006 às 09:56
As crianças são aquelas que percebem a simplicidade daquilo que tentamos muitas vezes complicar, não é? Beijo...:)
De kaldinhas a 18 de Janeiro de 2006 às 21:38
Estas histórias deixam-me sempre enternecida e dão-nos sempre grandes lições.Afinal o amor pode estar em qualquer lado.
Beijinhos grandes
De Curioso a 18 de Janeiro de 2006 às 14:00
http://ruidoeleitoral.blogs.sapo.pt/
De valadao a 18 de Janeiro de 2006 às 12:10
acho este teu canto muito terno e doce (nada tem de amargo)! O Amor? Olha! nasce não sei onde, vem não sei como e doi não sei porqué....... um beijinho seguido de uma rosa.

Comentar post

blogs SAPO

subscrever feeds